14 de fevereiro de 2006

se.

existem dias em que as asas de um anjo nos embalam a alma
existem momentos em que um simples raiar do sol nos conforta
existem sons que na sua simplicidade nos tocam.

existem... e insistem na sua existência,
sabe Deus com que fim.

para quê sentir o bom das coisas, pergunto?
se a dor do mau tem o dobro do impacto?

na verdade, se não tivermos as boas sensações, não sofremos com as más... por não as distinguirmos.
seria bem melhor assim... viver na ignorância de se ser e não saber o que se é?

não... mentira...

um segundo de felicidade apaga dias de sofrimento!
e é esse o destino de muitos.

é a esperança repetida
é o sussurro dos anjos
o estender da mão amiga.

que a saga continue!