19 de julho de 2016

Prometo Encontrar-me

Não tenho sentido o chão. Não tenho sentido os sons. Reparado nas cores, nas danças, nos amores.
Não tenho esvoaçado com elfos e fadas, sussurrado com gnomos e duendes.
Amado demais como gosto...
sentido demais como sei,
Gargalhado em vez de rir... rido em vez de sorrir... sorrir em vez de ...
não existir.
Não tenho agradecido.
nem tão pouco prometido.
Em vez de inspirar... aspiro "pequenices" de acidez alheia.
Tenho perdido aos poucos... como migalhas de pão que se vão perdendo na gula de sobreviver...
tenho perdido dias, meses...
Mas vale-me a essência e o aroma que me é... daquilo que sou.
Vale-me que o meu mundo não desista de me ter... os meus Seres de me embalar, o meu Eu de Sonhar.
E lembro-me enfim...
que sou Eu mesmo depois de me perder.
Shanti