5 de novembro de 2014

Novembro

Em mãos finas e leves…
vem doce e agridoce sussurrar-nos a terra nas cores, o frio nas memórias.
Em passos pequenos, arrefece-nos o corpo e acaricia-nos com folhas  e ventos…
lembrando a gratidão pelo sentir,
esquecendo o queixume pelo escuro precoce, pela chuva que entranha.
Sinto-me mais ténue… nos laranjas e castanhos que me diminuem a tristeza.
Danço nas folhas, com imagens de menina pequena.
Subtil Novembro… em beijos de Outono…
Entra… o meu Mundo em prece tinha saudades da tua música.
E quando me acarinhas com o Sol…
parece que não houve Verão que me confortasse.
Que assim seja, assim seja, assim seja.

Shanti  _()_