5 de março de 2013

Fragilidades

Sei onde reside a minha Força, sei onde vou encontrar ar para respirar se me sufocarem na dor.
Conheço as minhas armas e a minha arte.
E como reflexo de mim no Teu rio, sei onde reside a minha Fragilidade.

E quando me escondo do mundo, o silêncio de baixar os braços, permite-me ouvir...

O escuro de ser só, permite-me ver...
Que sou forte... porque sou frágil.
E por Amor, não me rendo.
Shanti.