15 de outubro de 2009


Preciso de folhas no meu trilho
Caminhar entregue sobre mantos de Outono,
sem querer saber para onde...
e ouvir-me.

Preciso de vento na minha dança,
Olhá-lo com carinho quando se cruzar no meu rosto,
ou dar-lhe a mão quando seguir no meu caminho.

Quero acalmar o que por mim passa,
quero não ter pressa e deleitar-me na música da folhagem,
quero dormir no bosque dos medos,
sonhar com duendes e segredos.

Preciso não querer ser mais nada, apenas aquilo que já sou.
Preciso fechar os olhos e escrever em minh'alma.
Palavras de Amor, versos de apenas som.

Despir-me de algo e adormecer...