19 de outubro de 2005

Hoje fui com as minhas borboletas à médica de familia...
A primeira coisa que me perguntou:
Ela - O que é que as meninas têm? O que é que veio cá fazer? Algum problema?
Eu - a consulta está marcada há mais de um mês... é consulta de rotina, além de que tenho novidades acerca do problema da Sara... mandou-a ir a um especialista... lembra-se?
Ela - AH sim, está bem e a mais nova o que é que tem? Sabe que eu gosto de ver as minhas meninas pelo menos 1 vez por ano (ena, tanto... que bom!) ... mas mais que isso, só em casos urgentes!
(ao que eu respondi:)
Eu - em casos urgentes... que já aconteceram, eu vou às urgências pois nunca consigo acertar com os dias que a Dra. vem trabalhar... mas se quiser, se se sentir melhor assim, veja a mais velha e ignore a mais nova, faz de conta que ela não está cá!
Ela - Ah não! Eu vejo-a, não me custa nada (então para quê o palavreado?)

bem... desenvolvendo, acabou por receitar um tratamento tipo vacina para a mais nova junto com algumas outras recomendações e umas vitaminas... imaginem se eu só fosse lá para o ano...
e curiosamente marcou-me a próxima consulta para a mais velha... aos 7 anos... daqui a 3 meses e meio... será que devo ir, ou só se houver uma urgência... dentro dos 7 anos?
Bonito...
Bem... pelo menos deu-me umas dicas sobre a gripe das aves, talvez por me achar um pouco engripada...
Dra - "Pode continuar a dar a carninha às meninas à vontade, desde que não seja crua... de pois de uma certa temperatura o virus e anulado! (Que reconfortante!)
E sabe, essa história do 1º ministro andar a dizer que já temos armazenada no nosso país a vacina é uma grande tanga! Ela ainda nem existe! ... (ainda mais reconfortante)
Olhe que ainda não chegou cá... mas vai chegar! A melhor prevenção é evitar as gripes normais pois se estivermos mais vulneraveis o virus pode entrar em mutação e começar a propagar-se também pelos humanos..."
(entrei de imediato em depressão)
Que aventura!
Saí de lá com a nítida sensação que a minha inteligência foi posta à prova... ou a minha paciência... já não sei bem.